Esse Blog se destina às notícias que acontecem em nossa cidade e região, sem esquecer dos principais fatos do país e do mundo. Queremos trazer a notícia com um ponto de vista crítico e com velocidade para que você, nosso leitor, fique bem informado.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Neve?




Foto tirada da Vila Nova em direção ao Morro do Cachorro - Itoupava Central.




Parece que estamos com neve.




Uma imagem muito linda.

Síntese dos Pronunciamentos da Sessão da Câmara Municipal de Blumenau de 28/10/2008

SÍNTESE DOS PRONUNCIAMENTOS DA
CÂMARA MUNICIPAL DE BLUMENAU
28/10/2008

GRANDE EXPEDIENTE

JOÃO JOSÉ MARÇAL (PP) – comentou de visita, ontem, de Jorge Muller (Presidente da FAEMA) à Casa Legislativa. Muller comentou sobre a importância dom meio ambiente e o que o legislativo poderia fazer sobre o assunto, como economia de papel, água e luz. Marçal reclamou da pequena presença dos vereadores no Plenário. O vereador disse ainda que não adianta falar de maio ambiente para adultos. Tem-se que falar para as crianças. Temos que falar com o Secretário da Educação e colocar o Meio Ambiente como matéria efetiva. No governo federal a situação não é diferente. Tanto é verdade que a Ministra Marina Silva largou o cargo. O governo federal insiste em fazer barragens, mas poderíamos ter outras soluções. Na Espanha construíram uma torre com mais de 100 metros de altura, rodeadas de espelhos que captarão o calor de aproximadamente 250ºC, gerando energia para mais de 6 mil residências. Falou da importância da água e do valor que ela representa. Afirmou que em Itajaí tiveram que construir uma barragem para evitar que a água do mar avance sobre os rios.

ÂNGELO RONCÁGLIO (PPS) – parabenizou os funcionários públicos pela passagem de sue dia. Afirmou que o projeto de Marçal sobre a captação de água de chuva foi um dos melhores projetos que passou nessa legislatura. Disse que entrou com protocolo na Praça do Cidadão para que fosse acatada pela FAEMA a Lei 6.336 que protege as áreas verdes. Fez o plantio de palmitos em área verde que estava sendo depredada. A FAEMA negou que o mesmo fizesse a cerca para proteção conforme prevê a referida Lei. Pediu atenção também para que o AG do Garcia atenda a comunidade daquele bairro de forma geral. Infelizmente estão atendendo somente a população vizinha ao AG. Reclamou da falta de segurança. Teve sua loja assaltada três vezes nesse mês e furtaram um caminhão que usava na floricultura, causando nesse mês um prejuízo de mais de R$ 40 mil. Há quatro anos estão pedindo mais policiamento em Blumenau e o governo do estado não está fazendo nada. A gente trabalha para a bandidagem levar. Estamos em falta de 300 policiais militares e 69 policiais civis. Temos que cobrar do governador do estado. Foi um bom governador para Blumenau, mas em questão de segurança pública foi um péssimo governador.
BRAZ RONCÁGLIO (PTB) – a questão da falta de segurança hoje marca o país. Os meios de comunicação escolhem uma matéria para ficar martelando por 15 ou 20 dias, quando na verdade inúmeras situações similares e que não são dadas a devida importância. (Comentou dos casos Eloá e Casal Nardoni). Afirmou que a situação mundial vai prejudicar os têxteis. Daí sim o roubo vai comer solto. Precisamos sim de mais efetivo policial. Comentou da importância das calçadas realizadas no Garcia. Afirmou ainda das enxurradas que podem prejudicar muito a cidade , pois a terra já está saturada em virtude da grande quantidade de chuva.

JOSÉ GASPAR CLERECÍ (PMDB) - "A educação acontece durante o contato com os pais e a reunião da família", segundo o vereador JOSÉ LUÍS GASPAR CLERICI (PMDB) que abordou a vida social das famílias na atualidade na sessão ordinária desta terça-feira. "A educação familiar do mundo moderno está uma desgraça. Hoje o computador domina e pai e mãe não se falam mais", refletiu.Gaspar apontou que a partir da inserção das mulheres no mercado de trabalho a educação das crianças ficou com a escola e disse que o tempo que os filhos ficam longe dos pais, principalmente no período de zero aos 7 anos, é que são preparadas para o mundo. "Cidadão nenhum nasce criminoso e o acompanhamento dos pais é fundamental. Saber onde está, com quem, o que está fazendo", afirmou.

RUFINUS SEIBT (PMDB) – As reformas e ampliações em escolas estaduais situadas em Blumenau foram comentadas pelo vereador RUFINUS SEIBT (PMDB) na tarde desta terça-feira. Uma delas foi a EEB Christoph Augenstein onde, além da reforma, estão sendo construídas novas salas de aula e um laboratório de informática. O peemedebista acrescentou que está sendo deixado um espaço para futuras ampliações.

JENS MANTAU (PSDB) – parabenizou os servidores públicos e reconheceu a importância da categoria. Pediu mais segurança no acostamento para a Rua Gustavo Zimmermann. Comentou dos números da Oktoberfest 2008. Disse que a festa teve um sabor especial e agradeceu aos que participaram da festa. Agradeceu ao povo blumenauense pela paciência que teve com alguns transtornos que talvez a festa tenha causado. Comentou o número de prefeitos eleitos do PSDB (788), sendo o segundo partido que mais elegeu no Brasil.

MARCO ANTÔNIO WANROWSKY (PSDB) – falou da questão do idoso. Com o aumento da tecnologia e da expectativa de vida do idoso não tenho assistido uma atenção real e firma. Só de aposentados temos mais de R$ 10 milhões. Na última década os aposentados perderam mais de 60% do valor da aposentadoria. Temos que criar política de inclusão social para a 3ª idade. É necessário urgentemente acabar com os “depósitos” de idosos. Tem-se que criar políticas de atendimento e entretenimento para essas pessoas. Esse assunto deve ser tratado como prioridade pelos entes públicos. Existe um falso estatuto (porque não é cumprido). Essas pessoas produziram e trabalharam tanto e merecem ser respeitadas. Marçal, em aparte, afirmou que o grande problema é o governo federal (através do INSS que não reconhece o valor do idoso). Marco Antônio disse que o problema é maior e encaminhou o Projeto de Lei para a criação do Conselho Tutelar do Idoso.

ISALTINO PEDRON (PT) – falaram em calçadas, mas não foram no binário da Rua Paris. Lá não tem nem espaço para calçada. Depois vão querer alargar, mas não vai dar. Lá não tem 6 metros de largura. Afirmou que como está sendo construído, mal e mal passa um ônibus. Criticou o fato da Clara Mantau ainda não ser preferência em relação à Rua Humberto de Campos no sentido centro/bairro. É brincadeira o que estão fazendo. Ou tem receio, ou estão sendo comandados pelos donos do Angeloni. Sugeriu também que esse trecho fosse mão única no sentido bairro/centro. Os piquetes do trevo da Rua São João sumiram. Fez aniversário, não fizeram e agora sumiram com os piquetes.

MARIA EMÍLIA DE SOUZA (PT) – não é só o binário da Rua Paris. Mostrou foto no Trevo do Tomio onde a construção de um galpão está sendo feita praticamente em cima da via pública. Isaltino, em aparte, afirmou que a construção está sendo feita a um metro e meio do meio-fio da Rua Governador Jorge Lacerda e foi autorizada pelo Executivo. Disse que em 6 de março de 2008 solicitou à FAEMA licença ambiental de obra no bairro Vorstadt e até agora não veio resposta. Querem falar ainda da presença do Presidente da FAEMA nesta casa. Certamente estão enrolando. Disse que com as Leis fazem a mesma coisa. Sobre o Conselho Municipal do Idoso, este já existe, mas não é ouvido. Eles se negam a observar as denúncias contra os Asilos. O partido de Marco Antônio foi muito indigno com o idoso e com as políticas de proteção.

VANDERLEI DE OLIVEIRA (PT) – afirmou que quer mostrar a cidade real. Ou os vereadores não sabem das filas nas creches ou estão se deixando enganar. Não sabem, decerto do problema da merenda nas creches; das creches fechadas. Tudo está bonito na cidade fictícia. Comentou da falta de compromisso dos governos estadual e municipal sobre a falta de indenização das terras limítrofes do Viaduto da Mafisa. Trouxemos o ministro, a senadora, destrancamos os entraves federais e o município não cumpriu as suas obrigações. Perguntam agora cadê o maquinário em Blumenau. Perto das eleições tudo estava azul, as placas, os materiais, os homens de azul trabalhando; sumiram todos. Disse que compactua com Marco Antônio, mas relembrou de como foi o governo FHC que desvinculou a aposentadoria do Salário Mínimo. Lembrou ainda da criação do Fator Previdenciário. Por que o governo do estado silencia no que se refere a segurança pública. Por que o governo do município silencia quanto à segurança pública. Se a segurança pública vai mal, a segurança privada vai bem. Isso também com a saúde, a educação. Disse ainda que a cidade fictícia vai bem, mas a real.... Aproveitou para parabenizar os funcionários públicos pela passagem de seu dia.

NAGEL MARINHO (DEM) – criticou a ausência dos vereadores no Plenário. Estavam somente Marçal, Jovino, Jens, Maria Emília e Vanderlei de Oliveira. Disse que estranhou não haver nada nos jornais sobre o Dia do Funcionalismo Público. Disse que Ângelo esteve na delegacia hoje prestando queixa do furto de um veículo e não pôde sair para fazer diligências porque estava sozinho na Delegacia. A Câmara de Blumenau sempre foi omissa. Quis chamar o Secretário de Segurança Pública e não me deixaram. A Câmara sempre foi omissa. Tínhamos que ter chamado o secretário e não um enviado seu. Temos que falar com quem conhece polícia e não com quem não conhece. Disse que Décio Lima assinou o projeto do POC e com isso conseguiu-se ainda melhorar um pouco a Polícia Civil. Querem me silenciar. Querem trabalhar contra mim. Caminho para outra campanha para mostrar, para muitos imbecis, que tenho votos e amigos. Disse que durante a campanha esteve em “depósitos” de idosos que foram esquecidos pelos familiares.

JOVINO CARDOSO (DEM) – parabenizou o servidor público. Comentou que Blumenau tem um número muito aquém do esperado em relação ao policiamento militar e civil. Ângelo, em aparte, disse que tentou fazer duas audiências públicas com o Secretário de Segurança Pública e ele não veio em nenhuma das duas. Afirmou ainda que o Secretário da 15ª Regional deve se empenhar mais nesse assunto.

MARCELO SCHRUBBE (DEM) – também parabenizou os funcionários públicos. Comentou a morte do Bombeiro Militar falecido por intoxicação quando salvou mineiros na cidade de Forquilhinha.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Afastado coronel que investigava ação em Santo André

O coronel Eliseu Leite Morais, responsável pelas investigações da ação da polícia durante a invasão ao apartamento onde as meninas Eloá Cristina Pimentel e Nayara Silva foram mantidas reféns, em Santo André (SP), foi afastado do caso. As informações são do programa Bom Dia São Paulo, da TV Globo.

Segundo o programa, a Polícia Militar informou que a única entrevista que o coronel concedeu foi determinante para o afastamento, ele teria demonstrado ter opinião formada antes mesmo de investigar a ação.

Ainda de acordo com a TV, a PM afirmou que não será revelado o nome do substituto para não atrapalhar o inquérito.

Fonte: Portal Terra

SC: menina de 12 anos cai do 8º andar e sobrevive

Uma menina de 12 anos sobreviveu após cair do oitavo andar de um prédio em Lages, cidade localizada a cerca de 200 km de Florianópolis. Funcionários do edifício da região central da cidade encontraram a garota no início da manhã, caída sobre a cobertura da garagem do condomínio onde mora com a família.

Ela despencou de uma altura aproximada de 20 m e foi socorrida ainda consciente por uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros. A menina permanece internada num hospital de Lages e precisou ser submetida a uma cirurgia nesta tarde.

O Hospital Nossa Senhora dos Prazeres não divulgou detalhes do estado de saúde da garota e informou apenas que a garota está consciente.

A Polícia Civil abriu um inquérito para apurar as causas da queda da menina. Uma cadeira foi encontrada no oitavo andar, ao lado da janela de onde Mirela despencou. O delegado Etelino Steil acredita em acidente, mas não descarta a possibilidade da garota ter sido jogada do oitavo andar.

Steil espera coletar um depoimento da menina para descobrir como ela despencou. "Aguardamos também um laudo pericial feito no local para identificar os motivos da queda".

Fonte: Portal Terra

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

PT foi o partido com maior número de votos no Segundo Turno

O PT foi o partido que mais recebeu votos no 2º turno: 5,168 milhões. Isso se explica pelo fato de ter sido a legenda com mais candidatos (em metade das 30 cidades) e por ter disputado o turno final em São Paulo, maior colégio eleitoral do país.

Os 12 candidatos do PMDB totalizaram 4,460 milhões de votos, a segunda maior marca. Em terceiro ficou o DEM, apesar de ter disputado o 2º turno em apenas duas cidades. Dos 3,895 milhões de votos do partido, 97% vieram da votação de Gilberto Kassab em São Paulo.

Se olharmos a votação apenas dos 15 eleitos, a classificação muda radicalmente (abaixo). O DEM, vencedor em São Paulo, salta para o primeiro lugar, seguido de perto pelo PMDB.

Fuga

10 detentos fugiram da Delegacia de Polícia do Balneário Piçarras. A polícia ainda está atrás deles. Segundo informações, quando o carcereiro foi almoçar eles aproveitaram para fugir. Entre os dez, três são de alta-periculosidade.
Em Joinville foi descoberto um túnel que seriviria de fuga do Presídio Regional. A polícia agora investiga o assunto.

domingo, 26 de outubro de 2008

Previsão para Blumenau em 26/10/2008

Nublado com chuva de manhã e temporal à tarde e à noite.

Temperatura Mínima: 20ºC
Temperatura Máxima: 28ºC

Umidade Relativa do Ar: 90%
Índice de precipitação: 16 mm

Ventos: Leste
Velocidade: 9 km/h

Fonte: Climatempo

sábado, 25 de outubro de 2008

Previsão do Tempo para hoje

Sol com muitas nuvens a nublado com chuva no fim da manhã. Tarde e noite chuvosas.

Chuvas: 15 mm
Unidade Relativa do ar: 80%
Ventos: 7km/h - leste/sudeste

Fonte: Climatempo

Ronaldo está perto da forma física de 2002, diz fisioterapeuta


Já recuperado clinicamente da lesão no joelho esquerdo, Ronaldo vem treinando forte na Gávea, ao lado do elenco do Flamengo, para readquirir forma física. E todo o esforço feito desde o início de setembro vem dando resultado. De acordo com o fisioterapeuta Bruno Mazziotti, o Fenômeno está perto da forma de 2002, quando foi artilheiro da Copa do Mundo, com oito gols, e peça fundamental na conquista do pentacampeonato mundial.


"Para falar a verdade, eu não esperava que ele reagisse tão bem ao trabalho. Ele está perto de chegar ao nível ideal. Diria que falta cerca de trinta por cento para que o Ronaldo esteja com a forma apresentada na Copa de 2002", explicou Bruno.


"Ele está fazendo um trabalho bem diferente dos demais atletas aqui do Flamengo, por exemplo. O Ronaldo está em ritmo parecido ao de uma pré-temporada, quando se dá muita atenção para a resistência e também para a queima de gordura", emendou.


Enquanto se esforça para voltar ao melhor condicionamento, Ronaldo pensa em seu futuro. E as possibilidades são muitas. Manchester City-ING, Sampdoria-ITA, Napoli-ITA e Roma-ITA estariam de portas abertas para o camisa 9.


Contudo, a ação mais comovente vem sendo feita por um grupo de torcedores do Flamengo. Após lançarem uma camisa, os integrantes do movimento "Fica, Ronaldo" foram mais além e lançaram um site para recolher assinaturas de flamenguistas e convencer o atacante a assinar com o clube da Gávea.


Fonte: Portal UOL

Banda Sinfônica da Polícia Militar de São Paulo toca sábado e domingo na Oktoberfest

Neste sábado, dia 25, a 25ª Oktoberfest vai contar com a presença do Corpo Musical da Polícia Militar do Estado de São Paulo. A banda participará do desfile que acontece na Rua XV de Novembro às 17h e subirá no palco da festa às 19h do Pavilhão 1 da Vila Germânica.

A Banda Sinfônica também se apresentará no domingo, 26, às 16h no mesmo palco. O Corpo Musical foi criado no ano de 1857 e iniciou suas atividades com apenas 17 músicos e um Sargento músico. Atualmente a banda faz apresentações em solenidades civis e militares, distribuindo alegria, arte e entusiasmo a todos.

O Corpo Musical é composto por uma Banda Sinfônica, duas seções da banda, um coral masculino, uma camerata e uma jazz band. A missão da Banda é servir na alegria e na dor, levando segurança à comunidade por meio da música, tornando-se um embrião da filosofia de Polícia Comunitária.

Fonte: Sîtio da Prefeitura de Blumenau

Polícia de Alagoas vê ligação criminosa entre Lindemberg e pai de Eloá

Para delegado, "há suspeitas" de que eles participem de grupo criminoso.Os dois são citados em inquérito, mas polícia paulista não aponta relação.

A Polícia de Alagoas suspeita que Lindemberg Alves Fernandes, o assassino na tragédia de Santo André, e o pai da adolescente Eloá, Everaldo Pereira dos Santos, sejam comparsas.

Para o delegado Marcílio Barenco, diretor geral de Polícia Civil de Alagoas, ele agia, em Santo André, junto com Lindemberg. "Há suspeitas concretas que o Lindenberg e ele faziam parte de uma grupo criminoso em Santo André. Então, Lindemberg não era só namorado da filha", afirma.

O delegado faz ainda outras considerações. "Tanto que Eloá já tinha sido espancada anteriormente e, pela personalidade dele, ele não aceitaria isso com a filha se não tivesse uma estreita relação com esse rapaz", disse Barenco.

A polícia paulista não informou se tem, até o momento, suspeitas da ligação entre o seqüestrador e o foragido. Nesta sexta-feira (24), o delegado da Polícia Civil de São Paulo concluiu o inquérito sobre o seqüestro. Ao chegar ao fórum, o delegado disse: "acabou". Em 185 páginas, há o depoimento de 26 pessoas e o registro de que uma se recusou a falar: Lindemberg Alves - o principal indiciado.

Lindemberg vai reponder por vário crimes: homicídio (pela morte da ex-namorada, Eloá Pimentel), duas tentativas de homícidio (por ter atirado contra Nayara da Silva e contra um policial militar) e ainda cárcere privado (por ter mantido pessoas presas em um apartamento).

Santos também foi indiciado por falsidade ideológica, uso de documento falso e porte ilegal de arma. Ele adotou um nome falso e guardava uma espingarda em casa. Ao passar mal, em Santo André, durante o seqüestro, foi descoberto pela polícia de Alagoas, e fugiu. Lá, Everaldo é acusado de fazer parte de um grupo de extermínio.


O Ministério Público tem até o dia três de novembro para entregar a denúncia à Justiça. Mas o promotor Antônio Nobre Folgado já adiantou: vai pedir a condenação de Lindenberg Fernandes a uma pena mínima de 25 anos de prisão. Ele acrescentou: espera que o julgamento ocorra em até um ano.

"Ele tinha vontade de matar, exerceu uma conduta criminosa, direcionando o revólver para a face das vítimas, puxando o gatilho e matando uma vítima e ferindo outra gravemente. Espero transmitir a minha convicção aos jurados e certamente, se Deus quiser, ele será condenado", disse o promotor.

Fonte: Portal G1

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Oktoberfest 2

Hoje estou feliz. Nem preciso levar dinheiro para comprar um chope. Com o preço do chope a R$ 3,75; os caixas não têm troco. O que fazem então? Lhe dão um maravilhoso chiclete por "apenas"R$ 0,25, completando então os R$ 4,00. Como ontem consegui alguns chicletes de troco, vou usá-los como moeda para pagar , ao menos um chope; claro levando algumas moedinhas (que eles não têm) para completar o valor. Vou tomar chope de chiclete - deve ser bom.

Oktoberfest 1

Ontem estive conhecendo a 25a. Oktoberfest. Como fui com as crianças cheguei cedo, 18h. Para minha surpresa os guichês de vendas de ingressos (apenas 1) abriram pontualmente as 18h. Entrei com as crianças e, pasmém, não havia refrigerante para vender em lugar nenhum da festa. Como abrir os portões se não está tudo preparado? Fica a pergunta para o sr. Norberto Mette, aquele amigo dos professores responder.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Segurança

Empresário da região norte da cidade teve nesta madrugada sua casa invadida por quatro homens armados e encapuzados. Depois de mais de duas horas de assalto, os larápios levaram além de vários objetos o automóvel da família. O assalto aconteceu em torno das 3h da manhã, na Rua Francisco Vahldieck, próximo à Dudalina.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Depoimento de Nayara é fundamental, diz delegado


SÃO PAULO – A conclusão do inquérito sobre o assassinato de Eloá Cristina Pimentel, 15 anos, dependerá do depoimento de Nayara Rodrigues da Silva, 15 anos, amiga da vítima. As estudantes ficaram em poder de Lindemberg Alves, de 22 anos, ex-namorado de Eloá por mais de 100 horas em Santo André, no ABC paulista. Na última sexta-feira (17), o sequestro teve um fim trágico, Lindemberg atirou contra as duas e Eloá não resistiu aos ferimentos.


A polícia investiga se Lindemberg realmente disparou um tiro no interior do apartamento antes de o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) invadir o cativeiro.


Segundo o delegado Luiz Carlos dos Santos, da seccional de Santo André, no Grande ABC, o depoimento de Nayara é fundamental para esclarecer as dúvidas sobre o que aconteceu no local. A adolescente tem alta prevista para esta quarta-feira (22) e deve prestar depoimento logo em seguida. “Ela pode esclarecer várias dúvidas, principalmente em relação a forma como ele agiu, a decisão que tomou em dar o tiro”, afirmou o delegado.


Logo após o depoimento, a polícia deve organizar a reconstituição do crime. Lindemberg tem a opção de participar ou não da ação, uma vez que a lei permite que o acusado não produza provas contra si mesmo.


O sequestrador responderá pelos crimes de cárcere privado, homicídio doloso (de Eloá) e duas tentativas de homicídio, contra Nayara e um coronel da Polícia Militar que participava das negociações, e periclitação da vida (criar situação de perigo para a vítima).


Em um vídeo feito dentro da prisão com um celular e divulgado pela TV Record, o sequestrador afirma ter dado um tiro em Eloá e diz não saber que tinha atirado em Nayara. “Depois da bomba eu não vi mais nada. Só ouvi gritos”, afirma Lindemberg, com o rosto bem machucado.


Fonte: Portal IG/Último Segundo

Foto: Arquivo Pessoal

O 2º turno, segundo as pesquisas

Caso as urnas confirmem os cenários apontados pelas últimas pesquisas, PT e PMDB serão os partidos a eleger maior número de prefeitos no próximo domingo (26). As duas principais legendas da base de apoio do governo Lula têm a possibilidade de emplacar seus candidatos em até 21 das 30 cidades que terão o segundo turno.

Enquanto os petistas aparecem na dianteira em 11 municípios com mais de 200 mil eleitores e ainda seguem vivos na disputa em Salvador (BA), os peemedebistas têm boas chances em nove cidades. Entre elas, seis capitais, inclusive a baiana, onde o confronto entre os dois partidos é direto e dos mais acirrados.

Mesmo com a possibilidade de elegerem juntos, no máximo, apenas sete prefeitos no domingo, os dois principais partidos de oposição ao Planalto também deverão ter motivos para festejar o resultado da eleição. O PSDB desponta como favorito em duas capitais – Cuiabá (MT) e São Luís (MA) – e o DEM é favorito para comandar a principal cidade do país, São Paulo (SP).

Depois de conquistar pela primeira vez a prefeitura de uma capital, com a eleição, no último dia 5, de Micarla de Sousa em Natal, o PV pode conquistar também o Rio de Janeiro (RJ), onde Gabeira trava intensa disputa com Eduardo Paes (PMDB). Embora o Partido Verde seja da base aliada, tanto Micarla quanto Gabeira enfrentaram ao longo da campanha a oposição do Planalto.

Outras legendas também poderão comemorar. O PTB e o PP também despontam com chances de eleger prefeitos em duas cidades, enquanto o PR, o PSB e o oposicionista PPS têm apenas um candidato com vantagem nas pesquisas eleitorais.


Os dados, que sinalizam uma tendência para o resultado do próximo domingo, fazem parte de levantamento das pesquisas realizadas nos últimos dias pelos institutos Ibope e Datafolha. O Congresso em Foco utilizou números de institutos regionais nos municípios onde essas duas instituições não fizeram pesquisas. Novos levantamentos, que podem trazer inclusive algumas mudanças de cenário, devem ser divulgados na maioria dessas cidades até a véspera da votação.

Veja o que apontam as mais recentes pesquisas para o segundo turno:

Anápolis (GO)
Antônio Gomide (PT) – 66,2%
Onaide Santillo (PMDB) – 22,6%
Indecisos, brancos ou nulos – 11,2%
Eleitores ouvidos – 601
Data da pesquisa – 9 e 10 de outubro de 2008
Margem de erro – 3,99 pontos percentuais
Instituto – Serpes


Bauru (SP)
Rodrigo Agostinho (PMDB) – 48%
Caio Coube (PSDB) – 40%
Indecisos – 6%
Brancos ou nulos – 6%
Eleitores ouvidos – 602
Data da pesquisa – 14 e 15 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Ibope


Belém (PA)
Duciomar Costa (PTB) – 46% (candidato à reeleição)
José Priante (PMDB) – 43%
Indecisos – 6%
Brancos ou nulos – 5%
Eleitores ouvidos – 602
Data da pesquisa – 9 e 10 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Ibope


Belo Horizonte (MG)
Leonardo Quintão (PMDB) – 47%
Márcio Lacerda (PSB) – 37%
Indecisos – 7%
Brancos ou nulos – 8%
Eleitores ouvidos – 1007
Data da pesquisa – 16 e 17 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Datafolha

Leonardo Quintão (PMDB) – 51%
Márcio Lacerda (PSB) – 33%
Indecisos – 9%
Brancos ou nulos – 6%
Eleitores ouvidos – 1204
Data da pesquisa – 13 e 14 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Ibope


Campina Grande (PB)
Rômulo Gouveia (PSDB) – 47%
Veneziano (PMDB) – 47% (candidato à reeleição)
Indecisos – 3%
Brancos ou nulos – 3%
Eleitores ouvidos – 602
Data da pesquisa – 16 e 17 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Ibope

Campos dos Goytacazes (RJ)
Rosinha Garotinho (PMDB) – 49%
Arnaldo Vianna (PDT) – 36%
Indecisos – 7%
Brancos ou nulos – 7%
Eleitores ouvidos – 602
Data da pesquisa – 15 e 16 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Ibope

Canoas (RS)
Jairo Jorge (PT) – 51,6%
Jurandir Maciel (PTB) – 39,3%
Indecisos, brancos ou nulos – 9,1%
Eleitores ouvidos – 800
Data da pesquisa – 16 de outubro
Margem de erro – 3,5 pontos percentuais
Instituto – Fato


Contagem (MG)
Marília Campos (PT) – 45,11% (candidata à reeleição)
Ademir Lucas (PSDB) – 35,66%
Indecisos – 11,77%
Brancos – 1,49%
Nulos – 5,97%
Eleitores ouvidos – 603
Data da pesquisa – 17 e 18 de outubro de 2008
Margem de erro – 4,1 pontos percentuais
Instituto – DataTempo/CP2


Cuiabá (MT)
Wilson Santos (PSDB) – 58% (candidato à reeleição)
Mauro Mendes (PR) – 34%
Indecisos – 5%
Brancos ou nulos – 3%
Eleitores ouvidos – 602
Data da pesquisa – 14 e 15 de outubro de 2008
Margem de erro – quatro pontos percentuais
Instituto – Ibope



Florianópolis (SC)
Dário Berger (PMDB) – 50% (candidato à reeleição)
Esperidião Amin (PP) – 33%
Indecisos – 9%
Brancos ou nulos – 8%
Eleitores ouvidos – 805
Data da pesquisa – 16 e 17 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Ibope


Guarulhos (SP)
Sebastião Almeida (PT) – 50,4%
Carlos Roberto (PSDB) – 29,1%
Indecisos, brancos ou nulos – 20,5%
Eleitores ouvidos – 605
Data da pesquisa – 11 e 12 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Casa da Pesquisa


Joinville (SC)
Carlito Merss (PT) – 62,7%
Darci de Matos (DEM) – 28,2%
Indecisos, brancos ou nulos – 9,1%
Eleitores ouvidos – 805
Data da pesquisa – 16 e 17 de outubro de 2008
Margem de erro – 3,5 pontos percentuais
Instituto – Mapa


Juiz de Fora (MG)
Margarida (PT) – 46%
Custódio Mattos (PSDB) – 41%
Indecisos – 6%
Brancos ou nulos – 7%
Eleitores ouvidos – 602
Data da pesquisa – 13 e 14 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Ibope


Londrina (PR)
Antonio Belinati (PP) – 46%
Luiz Carlos Hauly (PSDB) – 44%
Indecisos – 5%
Brancos ou nulos – 5%
Eleitores ouvidos – 602
Data da pesquisa – 14 e 15 de outubro de 2008
Margem de erro – quatro pontos percentuais
Instituto – Ibope



Macapá (AP)
Camilo Capiberibe (PSB) – 54%
Roberto Góes (PDT) – 37%
Indecisos – 4%
Brancos ou nulos – 5%
Eleitores ouvidos – 504
Data da pesquisa – 13 e 14 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Ibope


Manaus (AM)
Amazonino Mendes (PTB) – 59%
Serafim Corrêa (PSB) – 34% (candidato à reeleição)
Indecisos – 4%
Brancos ou nulos – 3%
Eleitores ouvidos – 805
Data da pesquisa – 13 e 14 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Ibope


Mauá (SP)
Oswaldo Dias (PT) – 52%
Chiquinho do Zaira (PSB) – 33%
Indecisos – 8%
Brancos ou nulos – 7%
Eleitores ouvidos – 504
Data da pesquisa – 15 e 16 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Ibope



Montes Claros (MG)

Athos Avelino (PPS) – 50,9% (candidato à reeleição)
Luiz Tadeu Leite (PMDB) – 49,1%
Indecisos, brancos ou nulos – 4,3%
Eleitores ouvidos – não informado
Data da pesquisa – 16 a 19 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Aprove

Luiz Tadeu Leite (PMDB) – 55%
Athos Avelino (PPS) – 34% (candidato à reeleição)
Brancos e nulos – 4%
Indecisos – 7%
Eleitores ouvidos – 600
Data da pesquisa – 10 e 11 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Vox Populi



Pelotas (RS)
Fetter Jr. (PP) – 50,4% (candidato à reeleição)
Marroni (PT) – 37,6 %
Indecisos, brancos ou nulos – 12%
Eleitores ouvidos – 800
Data da pesquisa – 16 de outubro de 2008
Margem de erro – 3,5 pontos percentuais
Instituto – Fato


Petrópolis (RJ)
Paulo Mustrangi (PT) – 51%
Ronaldo Medeiros (PSB) – 34%
Indecisos ou não responderam – 8%
Brancos ou nulos – 7%
Eleitores ouvidos – 406 Data da pesquisa – 15 de outubro de 2008
Margem de erro – 5 pontos percentuaisInstituto – Ibope


Ponta Grossa (PR)
Sandro Alex (PPS) – 47%
Pedro Wosgrau (PSDB) – 41% (candidato à reeleição)
Indecisos – 9%
Brancos ou nulos – 3%
Eleitores ouvidos – 602
Data da pesquisa – 16 e 17 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Ibope


Porto Alegre (RS)
José Fogaça (PMDB) – 54% (candidato à reeleição)
Maria do Rosário (PT) – 38%
Indecisos – 4%
Brancos ou nulos – 4%
Eleitores ouvidos – 1.001
Data da pesquisa – 16 e 17 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Ibope

José Fogaça (PMDB) – 50%
Maria do Rosário (PT) – 37%
Indecisos – 7%
Brancos ou nulos – 6%
Eleitores ouvidos – 1.040
Data da pesquisa – 16 e 17 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Datafolha



Rio de Janeiro (RJ)
Fernando Gabeira (PV) – 42%
Eduardo Paes (PMDB) – 39%
Indecisos – 9%
Brancos ou nulos – 10%
Eleitores ouvidos – 1.204
Data da pesquisa – 13 e 14 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Ibope

Fernando Gabeira (PV) – 44%
Eduardo Paes (PMDB) – 42%
Indecisos – 7%
Brancos ou nulos – 7%
Eleitores ouvidos – 1.311
Data da pesquisa – 16 e 17 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Datafolha


Salvador (BA)
João Henrique Carneiro (PMDB) – 44% (candidato à reeleição)
Walter Pinheiro (PT) – 44%
Indecisos – 4%
Brancos ou nulos – 8%
Eleitores ouvidos – 805
Data da pesquisa – 16 e 17 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Ibope

João Henrique Carneiro (PMDB) – 48% (candidato à reeleição)Walter Pinheiro (PT) – 41%
Indecisos – 4%
Brancos ou nulos – 8%
Eleitores ouvidos – 960
Data da pesquisa – 16 e 17 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Datafolha


Santo André (SP)
Vanderlei Siraque (PT) – 45%
Dr. Aidan (PTB) – 38%
Indecisos – 7%
Brancos ou nulos – 10%
Eleitores ouvidos – 504
Data da pesquisa – 15 e 16 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Ibope


São Bernardo do Campo (SP)
Luiz Marinho (PT) – 51%
Orlando Morando (PSDB) – 34%
Indecisos – 8%
Brancos ou nulos – 7%
Eleitores ouvidos – 504
Data da pesquisa – 15 e 16 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Ibope



São José do Rio Preto (SP)
João Paulo Rillo (PT) – 47%
Valdomiro Lopes (PSB) – 39%
Indecisos – 9%
Brancos ou nulos – 5%
Eleitores ouvidos – 602
Data da pesquisa – 14 e 15 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Ibope


São Luís (MA)
João Castelo (PSDB) – 54%
Flávio Dino (PCdoB) – 38%
Indecisos – 5%
Brancos ou nulos – 3%
Eleitores ouvidos – 805
Data da pesquisa – 16 e 17 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Ibope


São Paulo (SP)
Gilberto Kassab (DEM) – 51% (candidato à reeleição)
Marta Suplicy (PT) – 39%
Indecisos – 4%
Brancos ou nulos – 6%
Eleitores ouvidos – 1.204
Data da pesquisa – 13 e 14 de outubro de 2008
Margem de erro – 3 pontos percentuais
Instituto – Ibope


Vila Velha (ES)Neucimar Fraga (PR) – 47%Dr. Hércules (PMDB) – 40,3%Indecisos, brancos, nulos e nenhum – 12,7%
Eleitores ouvidos – 608
Data da pesquisa – 16 de outubro de 2008
Margem de erro – 4 pontos percentuais
Instituto – Futura

Reportagem: Renata Camargo e Edson Sardinha

Fonte: Portal Congresso em Foco

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Dólar dispara mais de 5% e fecha em R$ 2,238, apesar de leilões do BC

O dólar comercial disparou nesta terça-feira e fechou a sessão em forte alta de 5,32%, cotado a R$ 2,238 para venda. Os três leilões que o Banco Central fez no mercado de câmbio não foram suficientes para reduzir a cotação da moeda.No mês, o dólar acumula alta de 17,42%, e, no ano, de 25,94%.

Nesta manhã, o BC realizou mais um leilão de swap cambial (contratos que trocam o rendimento em juros pela oscilação da moeda americana), com a venda de US$ 500,1 milhões, para atender à demanda do mercado.Mais tarde, fez mais dois leilões de dólar à vista, com a queima das reservas internacionais.

Na primeira operação, o órgão vendeu a moeda a R$ 2,233. Na operação realizada logo depois, a taxa ficou em R$ 2,23.O Federal Reserve (Fed, banco central americano) anunciou um mecanismo de financiamento para a compra de ativos dos mercados de fundos mútuos, onde milhões de pessoas nos Estados Unidos depositam suas economias para a aposentadoria.

O Programa de Financiamento de Investidores em Mercados de Dinheiro (MMIFF, em inglês) ajudará, segundo o Fed, a "aliviar as pressões no mercado de dívida de curto prazo".

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, sugeriu nesta segunda-feira que os americanos estão ficando mais tranqüilos em relação ao futuro da economia do país e que o "pânico econômico" está passando. O Banco Central Europeu divulgou uma ampla injeção de capital no mercado nesta terça-feira para elevar a liquidez. Primeiro, o órgão disponibilizou 305,42 bilhões de euros (US$ 403,154 bilhões) a uma taxa de juros fixa de 3,75%, em leilão semanal ordinário para injetar liquidez na zona do euro.Depois, colocou US$ 101,93 bilhões a uma taxa de juros fixa de 2,11% e com um vencimento a 28 dias.

O governo francês afirmou que vai injetar 10,5 bilhões de euros nos seis maiores bancos do país a fim de restaurar a confiança e a liquidez dessas instituições financeiras. Entre os beneficiários dos recursos estão o BNP Paribas, o Société Générale e o Crédit Agricole.

A agência de risco Standard & Poor's (S&P) revisou a perspectiva para o nacionalizado banco britânico Northern Rock de "positiva" para "estável", e manteve sua qualificação creditícia.

Deste modo, a S&P não prevê modificar a qualificação do banco a médio prazo (entre seis meses e dois anos), enquanto a perspectiva anterior representava a possibilidade de uma revisão em alta.

DerivativosA Gol Linhas Aéreas divulgou que, no terceiro trimestre, perdeu R$ 225 milhões relativos à variação cambial e seus efeitos sobre suas dívidas de longo prazo em moeda estrangeira. Segundo a companhia, o dólar teve apreciação de 20% ante o real entre julho e setembro.

Essas perdas foram verificadas apesar dos instrumentos de hedge (proteção) cambial que a empresa tem, mas que asseguram principalmente a redução dos efeitos da variação sobre dívidas em dólar de curto e médio prazo.

Fonte: Portal UOL

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Hamilton Naki - um médico sem diploma


Recebi e reproduzo:


Hamilton Naki, um sul-africano negro, de 78 anos, morreu no final de maio. A notícia não rendeu manchetes, mas a história dele é uma das mais extraordinárias do século 20. "The Economist" contou-a em seu obituário desta semana. Naki era um grande cirurgião. Foi ele quem retirou do corpo da doadora o coração transplantado para o peito de Louis Washkanky, em dezembro de 1967,na cidade do Cabo, na África do Sul, na primeira operação de transplante cardíaco humano bem-sucedida. É um trabalho delicadíssimo. O coração doado tem de ser retirado e preservado com o máximo cuidado. Naki era talvez o segundo homem mais importante na equipe que fez o primeiro transplante cardíaco da história. Mas não podia aparecer porque era negro no país do apartheid.O cirurgião-chefe do grupo, o branco Christian Barnard, tornou-se uma celebridade instantânea.Mas Hamilton Naki não podia nem sair nas fotografias da equipe. Quando apareceu numa, por descuido, o hospital informou que era um faxineiro. Naki usava jaleco e máscara, mas jamais estudara medicina ou cirurgia. Tinha largado a escola aos 14 anos. Era jardineiro na Escola de Medicina da Cidade do Cabo. Mas aprendia depressa e era curioso.Tornou-se o faz-tudo na clínica cirúrgica da escola, onde os médicos brancos treinavam as técnicas de transplante em cães e porcos. Começou limpando os chiqueiros. Aprendeu cirurgia assistindo experiências com animais. Tornou-se um cirurgião excepcional, a tal ponto que Barnard requisitou-o para sua equipe.Era uma quebra das leis sul-africanas. Naki, negro, não podia operar pacientes nem tocar no sangue de brancos. Mas o hospital abriu uma exceção para ele. Virou um cirurgião, mas clandestino. Era o melhor, dava aulas aos estudantes brancos,mas ganhava salário de técnico de laboratório,o máximo que o hospital podia pagar a um negro. Vivia num barraco sem luz elétrica nem água corrente, num gueto da periferia. Depois que o apartheid acabou, ganhou uma condecoração e um diploma de médico honorário. Ele nunca reclamou das injustiças que sofreu durante toda a vida.O obituário de Hamilton Naki - retificaçãoO racismo continua fazendo vítimas. Ao divulgar uma bela história com um final feliz, retratando a dura vida de um simples negro, jardineiro e auxiliar de laboratório em cirurgia experimental, mas com grande habilidade cirúrgica, imaginava estar divulgando que a justiça tarda, mas chega. Ledo engano. O Sr Hamilton Naki não havia colaborado diretamente no primeiro transplante. Seria contra lei vigente na África do Sul um negro participar de um evento desta importância.A versão inicial no obituário divulgado do Sr Naki é que ele retirou em 3 de dezembro de 1967 o coração da doadora branca, Sra. Denise Darvall. Esta história era fantástica e até então desconhecida. Foi publicada com grande destaque por importantes jornais, como o inglês The Economist e americano The New York Times (NYT). Revistas médicas de grande impacto científico, como o The British Journal of Medicine (BMJ) e o The Lancet, também noticiaram. A morte do Sr. Naki ocorrida em 29 de maio, ganhava manchete no início de junho. A Internet encarregou-se de reproduzir o tema: era um professor sem formação acadêmica tradicional e exímio cirurgião, até então desconhecido devido ao regime de discriminação racial institucionalizado. Em poucas semanas autoridades do Groote Schuur Hospital declararam que o Sr. Naki não participou do transplante nem em outras cirurgias (em seres humanos - brancos? - pergunto), exceto em seu trabalho com animais. As publicações foram vinculadas de junho a outubro em vários órgãos e pela internet (www.economist.com. /world/ africa & www.em.wikipedia.org/ wiki). Tanto Chris Logan, autor de uma bibliografia sobre Christiaan Barnard, bem como David M. Dent, reitor da Faculdade de Cape Town desmentiram as informações iniciais do BMJ (www. bmj.bmjjournals ). Em todas estas publicações a habilidade cirúrgica Sr. Naki é lembrada. O Sr. Naki aposentou-se com salário de jardineiro em 1991 e o fim do apartheid veio apenas em 1994, com a eleição de Nelson Mandela. O reconhecimento ao seu trabalho, por entidades estatais Sul-Africanas veio através da Ordem Nacional de Mapungubwe somente em 2002 e finalmente o título de Médico Honorário pela Universidade de Cape Town em 2003.A história oficial é que o coração da doadora foi removido Marius Barnard, irmão de Christiaan Barnard, e por Terry O´Donavan. O Sr. Naki, por não ser médico e por ser negro, não poderia ter participado da cirurgia. Uma pessoa próxima ao Sr. Naki certa vez perguntou quando ele tinha ouvido falar pela primeira vez sobre o transplante, no que ele respondeu: "... através do radio...". Especula-se que em função de sua idade teria apresentado posteriormente a versão fantasiosa. Ao final a estória tornou-se plausível ao restante do mundo, porém, a mesma estória era tão inverossímil e ridícula no entender da Universidade de Cape Town que não houve preocupação em desmentir, pois não era história, era uma fantasia.Talvez um dia possamos contar novas histórias em que o preconceito ou racismo sejam vencidos em um mundo melhor. Havia uma grande vontade que um herói africano fosse transformado em um mito, pois o Sr. Naki tinha chegado bem mais longe que a maioria imaginara para aquele simples homem negro. Em pesquisa no Google, utilizando-se das palavras "hamilton naki" em 10 de dezembro, encontrei 10500 referencias e pelo Yahoo encontrei 1970. Cristhiaan Barnard sofria de artrite reumatóide e se aposentou em 1983, dezesseis anos após o seu famoso transplante. Barnard era adversário do apartheid e admirava Sr.Naki, seu fiel e tenaz colaborador. Morreu na ilha de Cyprus, em setembro de 2001, com os mesmos 78 anos vividos pelo Sr. Naki. Em 1993 admitira em entrevista que " se dada oportunidade" o Sr Naki poderia ter sido "melhor cirurgião do que eu". Sabemos que durante uma cirurgia complexa há necessidade de um harmonioso trabalho de equipe. Durante o regime do apartheid qualquer ajuda de um negro, sem educação formal, a um homem branco seria um eterno segredo. Não há dúvida da ajuda prestada pelo Sr. Naki a Barnard, porém a natureza desta ajuda é desconhecida. O estagio e as limitações impostas pela grave doença reumatológica de Barnard também são desconhecidas. Ao terminar este novo texto lamento triplamente. É triste que as sombras do racismo façam com que negros e brancos contem a mesma narrativa de modo tão distinto, cada um suspeitando dos motivos do outro. É triste que um homem considerado, por negros e brancos, tão maravilhoso como o Sr. Naki tenha sido tema de discussão, dando-se mais importância ao que ele não foi.Finalmente a morte do Sr. Naki me trás à lembrança da busca por um mundo melhor, tão bem representada na musica Imagine de John Lennon.Minhas preces à alma do jardineiro Hamilton Naki, que deixou as flores do hospital, os animais do laboratório e passou a freqüentar, para sempre, o debate entre portadores de diplomas. Luis Fernando Veríssimo no O Globo, escreveu que o tempo geralmente destrói os mitos, mas a história às vezes os salva. Salve a estória vivida ou talvez sonhada por Hamilton Naki, este simples grande homem negro. Um herói com certeza, mas quem sabe um dia será um mito, nem que seja em nossos sonhos.Alfredo Guarischi é Presidente da Comissão de Câncer do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.13 de dezembro de 2005.

Fórum Parlamentar


Se reúne, nesta terça-feira, a partir das 9h no Teatro Carlos Gomes o Fórum Parlamentar Catarinense.
Segundo a coordenadora do Fórum, Senadora Ideli Salvatti (PT/SC) o evento servirá para que os prefeitos da região possam fazer suas reivindicações. Além disso, o Fórum, que é supra-partidário, é aberto a toda a comunidade.

sábado, 18 de outubro de 2008

Nível do Rio Itajaí

Nível do Rio Itajaí Açu:

17:00 - 6,20 m

Previsão: Diminuição do nível

Nível do Rio Itajaí

Nível do Rio Itajaí Açú:

Leitura das8h - 6,04m
Previsão 12h - 6,20m

Segundo a Defesa Civil está descartado o risco de enchente.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Casagrande: "não achava que era doença"


Um ano após ser internado, contra a vontade, em uma clínica para dependentes químicos em São Paulo, Walter Casagrande Júnior voltou a aparecer em público na última quinta-feira e fez um relato sincero e emocionado de sua luta contra as drogas em entrevista a um programa da TV Globo, que irá ao ar já na madrugada deste domingo. Muitas vezes, o desejo de usar drogas era mais forte do que a própria vontade do ex-jogador de Corinthians, Flamengo, São Paulo e Seleção Brasileira.

"Eu me injetava chorando, sabia que não podia fazer aquilo, mas não resistia", disse. "Cheirava e me injetava, mas não achava que isso era doença. Pensava que podia parar, mas a dependência química é progressiva, fatal e incurável. Vou ter que conviver com ela até o fim da minha vida, mas nunca mais quero ter uma overdose na frente do meu filho de 12 anos", completou.

Comentarista licenciado da própria emissora, Casagrande contou em detalhes o drama de sua doença, da qual só tomou conhecimento após capotar com seu carro, em setembro do ano passado. "Tenho 1,91m e dei entrada no hospital pesando 70 quilos, cheio de marcas de picadas nos braços. Quando acordei do coma, três dias depois, estava internado", contou.

O comentarista foi mantido na clínica Greenwood, em Itapecirica da Serra, por determinação de seu filho mais velho, Victor Hugo, 22 anos. Durante oito meses, o ex-jogador não teve contato algum com parentes ou amigos e recebeu alta somente há duas semanas.

Mas ainda está reaprendendo a usar sua liberdade. "Nos quatro primeiros meses, eu tentei lutar contra o tratamento. Meu filho me bancou lá, disse que eu não sairia, e me salvou. Sou um cara pacato, mas tenho um poder de autodestruição enorme", afirmou.

Casagrande contou que começou a usar drogas ainda na adolescência. "Venho de uma geração em que os ídolos morreram de overdose. Admirava Jim Morrison. Quando comecei, não foi com maconha. Eu usava cocaína e heroína", disse.

Até sua internação, em setembro de 2007, Casagrande já havia sofrido quatro overdoses. Durante o período como jogador, porém, ele garante que soube segurar a onda.

"Fiquei oito anos longe das drogas, lá na Itália. Antes, aqui no Brasil, eu usava maconha e cocaína na véspera dos jogos, gostava da sensação de prazer. Mas quando você pára de jogar, no dia seguinte não é ninguém. Senti falta daquela adrenalina, queria de volta a emoção dos estádios cheios. Foi quando caí de cabeça nas drogas", afirmou.

Em janeiro de 2006, Casagrande se internou voluntariamente por 40 dias. "Há um tempo, eu havia começado a perder o controle da minha vida, da minha disciplina, e fui me distanciando da família, dos amigos. No trabalho eu também já encontrava dificuldades e estava fora da Copa do Mundo da Alemanha naquela época. Batalhei muito, fiquei sem usar drogas e consegui ir à Copa, para comentar os jogos", lembrou.

Na volta para casa, no entanto, ele teve uma recaída assistindo ao DVD de Ray, filme sobre a vida do músico Ray Charles, que teve uma longa relação com a heroína. "A dependência química é sutil, vem de repente. Vi o personagem na fissura e pensei: quero me injetar agora", contou o ex-jogador.

Casagrande, porém, não ficou à vontade para entrar no debate sobre a descriminalização das drogas. "Eu sempre fui a favor, mas não acho que seja uma prioridade para o Brasil, neste momento. Mas também não vou me engajar em projeto algum contra as drogas; seria hipócrita de minha parte falar contra isso. O que posso fazer é incentivar a internação e o esclarecimento sobre a doença da dependência química", afirmou.

O comentarista foi o primeiro dos entrevistados do programa. A atriz Malu Mader, que entrou em seguida, é sua amiga de longa data e não escondeu a alegria por reencontrá-lo. "Não sabia que você estaria aqui, foi um depoimento emocionante, contundente e muito útil", comentou a atriz.

A banda Skank prestou, logo depois, uma homenagem ao ex-jogador: enquanto tocava "É uma Partida de Futebol", um telão exibia gols de Casagrande jogando pelo Flamengo, Corinthians e Seleção. "Você é o único que conseguiu unir rock e futebol, Casão", brincou o vocalista da banda, Samuel Rosa.

Há duas semanas de alta, Casagrande ainda não se acostumou à velha nova rotina. "Fiquei um ano trancado, sem ver ninguém, e a cada pessoa que encontro sinto uma emoção muito forte. Tenho que ir devagar. Até agora, só saí de casa para ver um show da Rita Lee e para vir aqui", disse, coberto de aplausos da platéia jovem do programa.

"Só saio para jantar com psicólogos. Eu ainda preciso deles", disse. Prontamente, foi convidado por Malu Mader para jantar com ela e o marido, o guitarrista Toni Bellotto, dos Titãs.
Até o fim do ano, há possibilidade de que volte a comentar jogos para a TV, mas ele não quer apressar as coisas. Ainda freqüenta a clínica diariamente, das 12h30 às 17h, onde encontra outros dependentes químicos e uma psicóloga.

Mas mostrou que está com o senso crítico afiadíssimo ao responder à pergunta de um rapaz, que queria saber sobre o atual time do Corinthians, que disputa a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. "Você quer saber de drogas, né?", brincou.

Fonte: Portal Terra
Foto: mof.blog.uol.com.br/images/061220casagrande.jpg

Bancários rejeitam proposta da Fenaban e greve continua

Terminou sem acordo a reunião de hoje (16) entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos).

Os representantes dos trabalhadores rejeitaram a proposta apresentada pela Fenaban durante o encontro na capital paulista em que foram retomadas as negociações entre patrões e empregados, suspensas desde o começo da greve dos bancários. A nova oferta dos banqueiros não foi sequer encaminhada para votação em assembléias.

Segundo a Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Financeiro), a Fenaban ofereceu 9% de reajuste para os salários de até R$ 1.500 e para a gratificação de caixa. Para as demais faixas salariais e para os benefícios, a entidade patronal manteve os 7,5% que tinham sido propostos na abertura das negociações no dia 24 de setembro.

Em nota, a Contraf afimou que a proposta "não altera praticamente nada" a anterior e por isso "já foi rejeitada pelo Comando Nacional na mesa de discussão".

De acordo com a entidade, as negociações prosseguem amanhã (17), às 11h, e a orientação do Comando é manter a greve até que os bancos apresentem uma nova proposta que contemple as reivindicações da categoria.

As 148 bases sindicais dos bancários ligados à Contraf realizam agora à noite assembléias para decidir se acatam ou não a orientação nacional de manutenção da greve.

Até as 20h já tinham optado pela continuação do movimento os bancários de São Paulo, do Distrito Federal, de Juiz de Fora (MG) e dos municípios gaúchos de Santo Ângelo e Santa Cruz do Sul.

Fonte: Portal UOL

Confronto entre PMs e policiais civis deixa 25 feridos em SP; greve continua

Ao menos 25 pessoas ficaram feridas no confronto entre policiais militares e civis na tarde desta quinta-feira (16), nas proximidades do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual paulista, na zona sul. O número é de reportagem publicada nesta sexta-feira na Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

Mesmo com o enfrentamento, o primeiro entre as forças policiais em SP, a Polícia Civil decidiu não encerrar a greve, que já dura um mês. Lideranças dos policiais civis em greve afirmaram que a paralisação da categoria no Estado de São Paulo vai continuar. "Mais do que nunca, agora a greve vai continuar", disse o presidente do Sindicato dos Investigadores de São Paulo, João Rebouças.

A intenção dos policiais civis era pressionar o governo a retomar as negociações e, para isso, pretendiam ser recebidos pelo governador José Serra (PSDB). A Polícia Militar foi chamada para impedir que a passeata --com cerca de 2.000 policiais-- se aproximasse da sede do governo.

A marcha era escoltada por policiais de dois grupos de elite da Polícia Civil --GOE (Grupo de Operações Especiais) e Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos)-- que tentaram impedir a subida dos grevistas à sede do governo, bloqueando as vias com as motos da polícia.

No choque entre policiais civis e PMs foram usadas bombas de efeito moral (gás lacrimogêneo), balas de borracha e a cavalaria para conter os policiais grevistas. O confronto danificou viaturas da Polícia Militar, do GOE e do Garra danificadas.

Treze vítimas foram levadas para o hospital Albert Einstein, próximo ao local do protesto; cinco foram atendidas no hospital Itacolomy Butantã e outras cinco na unidade Morumbi do hospital São Luiz.

No final da noite desta quinta, a assessoria do Albert Einstein informou que todos os feridos apresentam quadro de saúde estável e que cinco deles já foram liberado. O Itacolomy informou que três dos cinco atendidos foram liberados; e, segundo o São Luiz, um dos pacientes, com fratura exposta em um dos dedos da mão direita, foi transferido para o hospital São Leopoldo. Outra vítima atendida no São Luiz sofreu queimaduras de terceiro grau na região abdominal.

Motivação

O governador José Serra (PSDB) afirmou que a manifestação dos policiais civis teve motivação político-eleitoral. "Nessa manifestação estiveram cerca de mil pessoas, e a Polícia Civil tem 35 mil efetivos. Portanto trata-se de minoria. Mais ainda, nem todos que estão na manifestação são da Polícia Civil. Tem CUT, Força Sindical, outros sindicatos, partidos políticos, deputados de outros partidos, todos chamando para a manifestação, com uso claramente político-eleitoral", disse.

As afirmações do governador foram rechaçadas por lideranças dos manifestantes. O delegado André Dahmer, diretor da Adpesp (Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado de São Paulo), culpou o governo do Estado pelo confronto. "Nós não queremos guerra. O governo não quer diálogo. Ele [governo] quer guerra."

O presidente do Sindicato da Polícia Civil de Campinas e região, Aparecido de Carvalho, também acusou o governo estadual pelo confronto. "É uma irresponsabilidade sem tamanho um governador, que se diz democrático, sabendo que homens armados vêm reivindicar salários e dignidade, colocar a PM, que é uma co-irmã, armada, correndo todos os riscos. O saldo disso poderiam ser diversas mortes de policiais."

As negociações entre grevistas e governo entraram em um impasse no dia 9 de outubro, quando um acordo parecia estar próximo. Na ocasião, lideranças dos policiais e representantes do governo se reuniram para buscar um consenso.

Uma proposta feita informalmente pelo governo acenava com reajuste salarial de 6,2%, extinção da 4ª e 5ª classe e a redução de três para dois níveis de salários adicionais. Os grevistas apresentaram uma contraproposta durante a reunião, que não foi aceita pelo governo. Desde então, o diálogo foi rompido.

Fonte: Folha On Line

Fim da Greve dos Têxteis

A presidente do SINTRAFITE Vivian Bertoldi, em entrevista aos veículos de comunicação comentou sobre o retorno ao trabalho dos têxteis. Em assembléia os trabalhadores aceitaram a proposta do patronal de 8,15%. Segundo a avaliação da sindicalista a mobilização foi importante, pois após muito tempo os trabalhadores voltaram a paralisar suas atividades, lutando por melhores condições de trabalho e salários. Na decisão ainda ficou acordado que não haverá desconto dos dias parados. Se algum trabalhador se sentir prejudicado por qualquer tipo de retaliação de chefia deve procurar imediatamente o sindicato. Alguns trabalhadores, que já sofreram ameaças das chefias ameaçaram paralisar novamente caso haja qualquer tipo de assédio.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Polícia para quem precisa de polícia

As polícias civil e militar de São Paulo se enfrentam (neste momento) nas proximidades do Palácio dos Bandeirantes, na capital, havendo inclusive feridos. Os policiais civis estavam se manifestando para receber o devido aumento de salário. O Governador José Serra (PSDB) em entrevista ao programa Brasil Urgente (José Luís Datena) imputou o fato ao clima eleitoral e acusou PT e PDT pela ação. Ele inclusive acusou o PT pelos problemas que teve com o PCC há algum tempo atrás. Sua atuação como governador de SP é fraca e seu discurso é falho. Oras; muito fácil não atender os funcionários públicos e acusar os adversários políticos por sua incompetência. O que se espera é que é que a guerra das polícias acabe logo e que o povo possa ter a segurança pela qual paga.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Alice

Antes das eleições o que se via nos meios de comunicação era uma cidade quase perfeita.
Alice, aquela do país das maravilhas, ficaria com inveja. Não se ouvia (ou se ouvia pouco) as reclamações da falta de médicos, da falta de remédios, das pavimentações pagas e não realizadas, da falta de compromisso, greves dos bancários e têxteis, da Secretária de Saúde que nunca ninguém viu ou ouviu. Quando se ouvia desses assuntos era tudo mentirinha.

O tempo de Alice acabou. O que se ouve nas rádios em Blumenau é uma série sem fim de reclamações de tudo o que é tipo. Mas é assim mesmo. A isso chamamos de processo democrático. Mas a que custo é essa democracia? As placas pagas votam? Não, certamente não, mas com um dinheirinho no bolso, fica mais fácil decidir o voto.

O tempo de Alice acabou porque sabe-se que o povo, a periferia continua desassistida. No centro com suas obras caras e visíveis está tudo às mil maravilhas, como deseja Alice. Mas e como ficam as Marias, os Josés e Joãos? Pobre povo que por escolher uma placa vai passar quatro anos convivendo com Jason (Sexta-Feira 13 - que falta de gosto) e seus terrorismos e sustos. Pobre povo!

Já teve candidato a vereador (reeleito) que se lançou candidato a deputado estadual daqui a dois anos. Mas, não foi eleito vereador por quatro? Fica complicado acreditar no mundo de Alice quando, nem bem se fecharam as urnas, o interesse político-pessoal é mais importante que o verdadeiro interesse comunitário.

Pois é Alice. Fica aqui o recado. Daqui há dois anos sei que vamos nos reencontrar e, as Marias, os Josés e Joãos, por um breve instante desaparecerão. Fica o alerta. Fique em paz Alice.

Bancos? Talvez na sexta-feira

Os bancos (Blumenau) não abrirão hoje e amanhã. Somente amanhã à tarde a categoria vai avaliar a proposta da FREBRABAN. Leandro Spézia (Sindicato dos Bancários) disse que a greve está forte e estão aguardando a proposta dos banqueiros. Segundo o sindicalista 80% da categoria está paralisada. Spézia ainda se solidarizou com os trabalhadores têxteis de Blumenau e região que também estão em greve.

Greve dos Têxteis

A empresa Sul Fabril S/A foi a sexta empresa a paralisar as atividades. Segundo a presidente do SINTRAFITE, Vivian Bertoldi, os próprios funcionários estão indo de fábrica em fábrica para convencer aos outros trabalhadores da importância da adesão ao movimento. O que se espera é que as negociações sejam reabertas para que ambos os lados cheguem a um comum acordo.

Nossa Homenagem

Professores passam, mas as marcas que deixam na vida permanecem, sejam elas negativas ou positivas.
Antes de alguém ser professor, ele é aluno. Por isso, quer sejamos professores ou não, lembramos dos mestres que passaram em nossa vida.
Como é bom contar sobre os jeitos dos professores que passaram em nossa vida. Mas como é, também, significativo poder ser professor de alguém. É uma graça de Deus.

Três dias depois do dia das crianças, comemoramos, no Brasil, o Dia do Professor. Ele é comemorado no dia 15 de outubro apenas no Brasil.

A sua criação tem a ver com a criança, a educação e o professor. Neste contexto, encontramos uma chave significativa para abrirmos a dimensão do desenvolvimento. Investir na criança e no professor significa promover desenvolvimento em todas as áreas humanas.

A comemoração do Dia do Professor tem a sua origem num decreto imperial. No dia 15 de outubro de 1827, D. Pedro I baixou um decreto que criou o Ensino Elementar no Brasil. Esse decreto falava da descentralização do ensino, da contratação e do salário dos professores, das disciplinas básicas que todos os alunos deveriam aprender, currículo mínimo e das escolas dos meninos e das meninas. A lei tinha limites como, por exemplo, todos deveriam aprender a ler, escrever e fazer as quatro operações matemáticas, mas só os meninos aprendiam geometria prática, enquanto as meninas estudavam economia do lar. A escola ajudava a definir e limitar os espaços conforme o sexo dos estudantes. Apesar de seus limites, ela foi uma lei importante.

Diante de sua importância, na década de 1930, o dia 15 de outubro começou a ser comemorado como o dia do professor. A sua origem está na data do decreto de 1827. Em 1963, a data começou a fazer parte do calendário do país por força de um decreto, do Presidente João Goulart. Era a época em que Paulo Freire implantava o projeto de alfabetização de adultos.

Não é novidade falar que há problemas em relação à docência e educação, no país. Faltam condições materiais, físicas, humanas, estruturais, conhecimento científico, visão de desenvolvimento e de ser humano, de sistemas de ensino , etc. Há muito por fazer. A melhoria é responsabilidade de todos nós.

Com sua dedicação aprendemos a ler, escrever, noções de história e geografia, fazer contas, cumprimentar as pessoas, relacionar-se com respeito. Ter educação significa ser educado em tudo. Obrigado professor por sua luta e por sua dedicação.

Sei qua há muiro pouco a comemorar, mas saiba que estamos sempre pensando em você com gratidão.

Como surgiu o Dia do Professor

"Tudo começou com um decreto imperial, de 15 de outubro de 1827, que trata da primeira Lei Geral relativa ao Ensino Elementar. Este decreto, outorgado por Dom Pedro I, veio a se tornar um marco na educação imperial, de tal modo que passou a ser a principal referência para os docentes do primário e ginásio nas províncias. A Lei tratou dos mais diversos assuntos como descentralização do ensino, remuneração dos professores e mestras, ensino mútuo, currículo mínimo, admissão de professores e escolas das meninas.

A primeira contribuição da Lei de 15 de outubro de 1827 foi a de determinar, no seu artigo 1º, que as Escolas de Primeiras Letras (hoje, ensino fundamental) deveriam ensinar, para os meninos, a leitura, a escrita, as quatro operações de cálculo e as noções mais gerais de geometria prática. Às meninas, sem qualquer embasamento pedagógico, estavam excluídas as noções de geometria. Aprenderiam, sim, as prendas (costurar, bordar, cozinhar etc) para a economia doméstica.

Se compararmos a lei geral do período imperial com a nossa atual lei geral da educação republicana, a Lei 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação), persegue ainda ideais imperiais, ao estabelecer, entre os fins do ensino fundamental, a tarefa de desenvolver a “capacidade de aprender, tendo como meios básicos o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo”. Portanto, mais de um sesquicentenário da lei, perseguimos os meus objetivos da educação imperial.

A Lei de 15 de novembro também inovou no processo de descentralização do ensino ao mandar criar escolas de primeiras letras em todas as cidades, vilas e lugares mais populosos do Império. Hoje, além da descentralização do ensino, para maior cobertura de matrícula do ensino fundamental, obrigatório e gratuito, o poder público assegura, por imperativo constitucional, sua oferta gratuita, inclusive, para todos os que a ele não tiveram acesso na idade própria (Inciso I, artigo 208, Constituição Federal).

A remuneração dos professores é, historicamente, o grande gargalo da política educacional, do Império à Nova República, de Dom Pedro I a Fernando Henrique Cardoso I e II. O grande mérito do Imperador, ao outorgar a Lei de 15 de outubro de 1827, foi o de não se descuidar, pelo menos, formalmente, dos salários dos professores. No artigo 3º da lei imperial, determinou Dom Pedro que os presidentes, em Conselho, taxariam interinamente os ordenados dos Professores, regulando-os de 200$000 a 500$000 anuais, com atenção às circunstâncias da população e carestia dos lugares.

O economista Antônio Luiz Monteiro Coelho da Costa, especialista em cotação de moedas, atendendo minha solicitação, por e-mail, fez a conversão dos réis, de 1827, em reais de 2001 (discutíveis): estima Luiz Monteiro que 200$000 eqüivalem a aproximadamente R$ 8.800,00 (isto é, a um salário mensal de R$ 680, considerando o 13º) e 500$000 a aproximadamente R$ 22.000(R$ 1.700, por mês).

Os dados mostram como os professores, no século XXI, em se tratando de remuneração, recebem bem aquém dos parâmetros estabelecidos pela lei imperial, no longínquo século XIX. De acordo com dados recentes do Ministério de Educação, do total de professores, 65% ganham menos que R$650, 15% ganham entre R$650 e R$900 e 16% ganham mais de R$900. O salário médio mensal, de acordo com o senso do Ministério de Educação, é de R$1.474 nas escolas federais, R$656 nas particulares, R$584 nas estaduais e R$372 na municipais. Nos municípios cearenses, ainda encontramos milhares de professores recebendo (e com atraso) menos do que um salário mínimo vigente.

Atualmente, a Constituição Federal de 1988, no seu inciso V, artigo 206, garante, como princípio de ensino, aos profissionais de ensino, planos de carreira para o magistério público, com piso salarial profissional, mas até agora, não há vontade política para se determinar o valor do piso salarial profissional condigno para os professores.

A Lei de 15 de outubro de 1827 trouxe, por fim, para época, inovações de cunho liberal como a co-educação, revelada através da inclusão das meninos no sistema escolar e que as mestras, pelo artigo 13, não poderiam perceber menos do que os mestres.

A formação dos professores foi lembrada pela lei imperial. No seu artigo 5º, os professores que não tinham a necessária instrução do ensino elementar iriam instruir-se em curto prazo e à custa dos seus ordenados nas escolas das capitais.

Preocupados, hoje, com os 210 mil professores leigos, sem formação sequer do pedagógico ofertado no ensino médio, o Brasil contemporâneo, através da Emenda Constitucional n.º 14, de 12 de setembro de 1996 , a LDB, o Fundef, todos promulgados em 1996, orientam os governantes e as universidades para as licenciaturas breves, na luta contra esse déficit de professores habilitados para o magistério escolar, mas com o apoio financeiro do poder público em favor dos professores de rede pública de ensino (Magister, no Ceará, é um bom exemplo).

A expectativa da sociedade, política e civil, é a de habilitar, em nível superior, até o ano de 2007, o grande contigente de professores leigos da educação básica. Será que, ao comemorarmos o Dia do Professor em 2007, 180 anos depois da primeira geral da educação imperial, teremos atingido esse desiderato republicano? "

Vicente MartinsProfessor Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), de Sobral.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Síntese dos Pronunciamentos da Sessão da Câmara Municipal de Blumenau de 14/10/2008

Entrada de Requerimento Especial: Formação de Comissão para reabertura das negociações entre Sintex e Sintrafite, comissão esta formada por sete vereadores, sendo um de cada partido.

Vanderlei de Oliveira (PT) pediu que fosse retirado o cerco feito pela PM à Prefeitura onde os funcionários das indústrias têxteis acompanham a sessão ordinária da Câmara.

Momento da Presidência - Vivian Bertoldi (Presidente do SINTRAFITE) – falou sobre a situação econômico/social mundial afirmando que o Brasil vai conseguir superar o que o resto do mundo está passando. Falou do crescimento real do Brasil e o quanto as indústrias têxteis cresceram nos últimos tempos. “Quem mais sofre com a crise são os trabalhadores. Os empresários estão sendo beneficiados com a alta do dólar. Por que os patrões querem a greve? A greve é a última alternativa que temos. Os trabalhadores não querem a greve. Não estamos somente lutando por salário. Lutamos por salário e dignidade de vida. O assédio moral é constante e os trabalhadores estão ficando adoecidos. A greve é pacata e pacífica. A cavalaria está rondando as fábricas para intimidar os grevistas. Os trabalhadores estão sendo humilhados e sendo tratados como bandidos. Faço a denúncia de que empresários tentaram negociar com as empresas de transportes para impedir que os trabalhadores fossem à Câmara de Vereadores lutarem por seus direitos. Não vamos nos render, não vão conseguir nos impedir. Montaram uma verdadeira indústria de boatarias e matérias pagas estão sendo colocadas nos jornais para tentar inverter a situação do movimento. Tentam nos chamar de violentos, bêbados e outros adjetivos. Violento é que nós estamos sofrendo. É o assédio moral, a falta de salário digno e outras coisas mais. Viemos a esta casa pedir o seu apoio. Pedimos que apóie nossa greve e que exijam que os patrões se sentem e negociem com a categoria. Agradeço ainda o apoio da ALESC que está votando uma Moção para o retorno das negociações. Esta luta é justa. Esta luta é de direito. Que patrões são esses que tratam os trabalhadores com policiais na porta de fábrica como se fossem bandidos. Queremos dar uma melhor condição de vida aos nossos trabalhadores”, encerrou a sindicalista.


GRANDE EXPEDIENTE

JOÃO JOSÉ MARÇAL (PP) – citou a edição do jornal Planeta Verde que traz à tona o assunto Meio Ambiente. Voltou a falar de seu projeto de captação de água da chuva. Os asfaltamentos estão secando os lençóis freáticos porque quando chove não há mais penetração no solo, levando essa água direto para os rios. Saudou também o Lions Club. Reclamou que, em torno do quilômetro 50 da BR 470, quando chove fica todo alagado o acostamento. O prefeito determinou que fosse construída uma galeria. O prefeito JPK está hoje em Brasília para resolver o problema. O asfalto da Rua Bernardo Scheidemantel será colocado até a semana que vem. Agradeceu a Cia. Karsten por doação de terreno à prefeitura para construção de Posto de Saúde (o vereador foi apupado).
ÂNGELO RONCÁGLIO (PPS) – agradeceu os votos recebidos e as pessoas que o receberam na porta de fábrica. Elogiou o comportamento dos grevistas. Solicitou ao vereador Marçal que cobre da administração municipal a construção de ciclovias e calçadas na Rua Bernardo Scheidemantel; e espero que a obra seja feita até o final. Solicitou providencias na Rua Júlio Ruediger Sênior, em torno do número 90 onde um veículo caiu dentro de buraco. Fez outros apelos à bancada governista. Afirmou ainda que gostaria de estar na Comissão de Negociação dos grevistas com os patrões têxteis.
JENS JURGEN MANTAU (PSDB) – solicitou ao Executivo Municipal a drenagem e limpeza do Ribeirão Itoupava Central, além do alargamento da ponte da Rua Carlos Pagel. Comentou a Mini-Oktoberfest realizada ontem com as crianças de escolas e creches públicas da cidade. Disse que o PSDB estará presente na Comissão através do Vereador Marco Antônio Gonçalves Mendes Wanrowsky. O PSDB será um parceiro nessa negociação.
RUFINUS SEIBT (PMDB) – coloca seu nome à disposição para compor as negociações. Comentou da quadra de lazer que está sendo construída na Praça das Gaitas Hering e da importância do Parque Ramiro Ruediger para as práticas esportivas. Agradeceu ao Ângelo Roncáglio pela doação da mão de obra para a confecção da Praça das Gaitas Hering. Afirmou que defende a construção de um estádio público de futebol.
JOSÉ GASPAR CLERECI (PMDB) – pediu para que os vereadores votem favoráveis ao requerimento de criação da comissão de negociação. Disse que se sente honrado por ter sido trabalhador têxtil da antiga Artex S/A. Parabenizou os professores pela passagem do Dia do Professor que acontecerá amanhã.
MARCO ANTONIO WANROESKY (PSDB) – disse que é muito bom ver os trabalhadores têxteis na Casa Legislativa, já que foi médico do trabalho em várias empresas têxteis da região. Disse que cada voto recebido nos torna responsáveis, mesmo aos que não se elegeram, pois é uma procuração que nos é dada. Cada voto que recebi é um voto de confiança. A tolerância e o bom-senso têm que prevalecer e o momento do patronal e dos trabalhadores exige isso. Em algum momento ambos têm que ceder em algo. Faço o apelo ao Sindicato Patronal para que isso aconteça. É indispensável a volta das negociações. Os trabalhadores pedem o que acham justo e o patronal coloca o seu contraponto. Há que se chegar a um consenso. O diálogo e o melhor caminho para uma solução.
ISALTINO PEDRON (PT) – disse que passou 8 anos brigando por uma baia e uma passarela na Rua João Pessoa. Passada a eleição finalmente começaram a obra. Quando da greve dos têxteis em 1989 era o Presidente do Sindicato dos Eletricitários. O trabalhador quer tratamento com dignidade. O trabalhador não é relegado ao segundo plano, simplesmente foi esquecido. Quer saber de quem foi a ordem para isolar a figueira. Um espaço público para as reivindicações. Finalmente vimos nossos policiais. Eles existem. Alguém pensou que poderia haver um malfeitor no meio dos têxteis. Isso é uma safadeza. Sequer deixaram ficar junto à figueira para cobrar do legislativo um posicionamento. A unidade da categoria é importante nesse momento. Convoquem seus colegas de trabalho para que adiram à greve.
MARIA EMILIA DE SOUZA (PT) – esperam que vocês tenham sentimento de acolhida pelos vereadores, apesar do cerceamento da polícia. Sabemos quem mandou a polícia. Foi o Governador do Estado, o Secretário de Segurança Pública, a Tríplice Aliança, que 80% dos vereadores pertencem. Bastaria o presidente dar um telefonema ao seu amigo governador do estado para que retirassem o cerco. Eles estão agindo como se fosse uma guerra. Só que eles não contam com a resistência de vocês. O Prefeito disse na campanha das vagas em creches?! Já provamos que era mentira. Agora aqueles que nos falham no dia-a-dia funcionam aos patrões. A polícia apareceu, está aí embaixo. Não era necessária comissão. Eles têm poder junto às empresas. Basta o prefeito pedir aos empresários o que os trabalhadores querem. Estejam firmes. Se dependesse do que lesse em jornal, até eu estaria mandando a polícia em cima de vocês.
VANDERLEI PAULO DE OLIVEIRA (PT) – temos dificuldade de fazer a fala mansa. Ela engana há muito tempo. Os praças, que estão fardados também lutam pelos seus direitos há muito tempo. Estão esperando a implantação do artigo 254. O silêncio de Blumenau não viu a luta dos trabalhadores na porta de fábrica, comendo lingüicinha com pão, enquanto isso a fala mansa de Blumenau fazia com que os empresários estavam comendo filet mignon com whisky. Solicite ao Coronel que levantem as tropas e vão fazer sua função de guardar a coisa pública. Foi o presidente da Republica que disse para que os trabalhadores lutassem por seus direitos. O Coronel tem que recolher suas tropas ao quartel para fazer o que lhes é devido. As pessoas estão morrendo nos postos saúde e a prefeitura compra uma Mitsubishi de mais de R$ 160 mil.
NAGEL MARINHO (DEM) – criticou os grevistas e afirmou que em outra oportunidade o MST quis invadir a Câmara. Eles vieram se infiltrar. O líder sindical Ricardo Freitas também sofreu ataques do vereador. Disse ainda que o movimento e os vereadores de oposição querem denegrir a imagem da polícia. Eles já perderam a eleição mesmo, só podem ser do PT. Os funcionários têxteis ficaram de costas para o Nagel que desafiou: “podem ficar de costas, pois não pedi votos para vocês”, alfinetou.
JOVINO CARDOSO NETO (DEM) – parabenizou pela iniciativa da formação de comissão com a presença de vereadores. Afirmou já ter sido trabalhador da Hering e que não foi fácil. Todas as categorias estão com o salário defasado. “Estou junto nesta luta com vocês”, afirmou.. Parabenizou sua equipe por dar continuidade aos trabalhos. Elogiou ainda a vereadora Maria Emília de Souza chamando-a de guerreira e comprometeu-se a lutar pela passagem de ônibus para as pessoas com 60 anos.

Greves

Bancários

Algumas agências paralisam hoje. Quando a estrutura do Sindicato dos Bancários estiver pronta eles irão fechas as outras agências. Alguns bancos conseguiram o interdito proibitorio, figura jurídica que consegue manter judicialmente os bancos abertos.

Têxteis

Além das empresas que já estavam em greve (Hering - Omino e Bom Retiro, Cremer - Rua Iguaçú e Rua Bahia e Coteminas) somou-se agora a Linhas Círculos. Segundo Antônio Simas (Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Vidros e Cristais), a movimentação continua a mesma, com exceção os militantes do MST que tiveram que retornar às suas bases. Apenas as lideranças do movimento se encontram na cidade.

Bolsas européias sobem à espera de detalhes de plano dos EUA

Mercados vivem segundo dia de fortes altas após semana de perdas.Na véspera, planos europeus entusiasmaram os investidores

A euforia continua tomando conta das Bolsas da Europa e da Ásia nesta terça-feira (14), lideradas por Tóquio, que registrou a maior alta percentual de sua história, um dia depois do anúncio dos planos europeus de apoio ao setor bancário e à espera dos detalhes do plano Paulson nos Estados Unidos.

Quinze minutos depois da abertura, o índice FTSE-100 da Bolsa de Londres ganhava 4,65% e o DAX de Frankfurt, principal mercado da zona euro, subia 3,78%. Por volta das 8h30 (horário de Brasília), a altas se ampliavam para 5,73% e 5,27%, respectivamente. O índice CAC 40 da Bolsa de Paris progredia 5,42%. Madri ganhava 5,25% e Milão 6,41%.

"À espera de novos anúncios sobre injeções de liquidez nos bancos dos Estados Unidos, e levando em consideração que a queda das cotações no fim da semana passada foi muito exagerada, parece que a alta atual pode ser duradoura", comentou Matt Buckland, corretor da CMC Markets de Londres.

As duas Bolsas de Moscou, as únicas na Europa que fecharam em baixa na segunda-feira, registravam fortes altas nesta terça. O índice RTS, em dólares, ganhava 6,44% e o Micex, en rublos, teve as cotações suspensas por uma hora após ganhos de 11,22%.


Medidas

Após uma semana de turbulência histórica no mercado, por conta da crise financeira e de crédito que atinge a economia mundial, vários países que adotam o euro anunciaram na segunda-feira seus planos de auxílio ao mercado, que vão injetar mais de US$ 2 trilhões na economia, animando os mercados, que registraram altas históricas.

Nesta terça-feira será a vez dos Estados Unidos, que apresentarão os detalhes do plano Paulson, de US$ 700 bilhões, aprovado em 3 de outubro. O secretário americano do Tesouro, Henry Paulson, anunciará uma série de medidas destinadas a reforçar a confiança no sistema financeiro americano.

Entre as possíveis ações está o destino dos primeiros US$ 250 bilhões do plano de US$ 700 bilhões de socorro a bancos em dificuldades, aprovado no início do mês pelos deputados americanos.

Ásia

Antes mesmo do anúncio, a Bolsa de Tóquio encerrou a sessão de terça-feira em forte alta de 14,15%, o maior percentual em toda sua história, em reação às medidas medidas anunciadas pelos governos das principais potências mundiais para lutar contra a crise financeira.

Na sexta-feira, Tóquio fechara em queda de 9,62%, ao fim da pior semana de toda sua história, na qual acumulou perdas de 24,33%. A Bolsa de Tóquio permaneceu fechada na segunda-feira por ser feriado no Japão.

Também fecharam em alta as Bolsas de Hong Kong (3,2%), Seul (6,14%), Manila (7,31), Taipé (5,40%), Sydney (3,7%) e Wellington (5,99%). A única exceção foi a Bolsa chinesa de Xangai, que fechou em queda de 2,71%.

Fonte: Portal G1

Suplicy diz ter pedido a Marta retirada do vídeo contra Kassab

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) pediu para a sua ex-mulher, Marta Suplicy (candidata a prefeita de São Paulo pelo PT) a retirada da inserção eleitoral contra Gilberto Kassab (candidato à reeleição pelo DEM). Os dois disputam o segundo turno. "Pela própria reação dela, tenho a impressão que eles devem modificar isso", disse.

Na inserção mais polêmica da campanha, que começou a ser veiculada neste domingo (12), um narrador questiona aspectos da vida pessoal de Gilberto Kassab (DEM). "Você sabe mesmo quem é o Kassab? Sabe de onde ele veio? Qual a história do seu partido?" No final, aparece a foto em preto e branco do prefeito, e a propaganda deixa uma questão no ar: "Sabe se ele é casado? Tem filhos?"

Suplicy disse ao UOL que não considera "positiva" a iniciativa da campanha. "A minha recomendação a ela é que não se utilize mais esse procedimento. Acho que a Marta tem muito mais condição de vencer as eleições na medida em que centra sua campanha nas proposições sobre o que poderá fazer para a população".

REPERCUSSÃO

Segundo o senador petista, o programa pode "estimular" os eleitores a se perguntarem a respeito de uma possível homossexualidade do candidato. "Não considero isso importante. Tenho respeito pela pessoa do prefeito", diz. "Marta sabe perfeitamente que, o fato de uma pessoa não ser casada ou não ter filhos, não significa que deixe de se qualificar bem para qualquer trabalho".

Em nota oficial, a coordenação da campanha alega que "a equipe de marketing", ao perguntar sobre o estado civil de Kassab, "apenas defendeu o legítimo direito do eleitor conhecer, em todos os aspectos possíveis, a história de quem se apresenta para governar a maior cidade do país".

Marketing

Marta separou-se de Suplicy em 2001 e, em seguida, casou-se com o jornalista e publicitário Luis Favre. Na eleição seguinte, quando a petista tentou se reeleger em 2004, o rompimento também foi explorado pelos adversários. Ela foi derrota pelo atual governador José Serra (PSDB). "Teve um peso (na eleição), porque muitas pessoas vieram falar comigo", lembra Suplicy.

Na sabatina do jornal "Folha de S. Paulo", que aconteceu nesta segunda-feira (13), Marta foi questionada sobre se as perguntas feitas na propaganda não traziam "insinuação de homossexualismo". A candidata afirmou: "Não acho. É uma pergunta como qualquer outra".

A petista também tentou dissociar as suas declarações e a propaganda eleitoral da campanha. "O que compete a mim aqui, eu falo, debato. Agora, a condução da campanha de televisão, o marqueteiro conduz, ele faz", alegou.

Fonte: Portal Uol

Brasil é um dos dez com maior avanço no combate à fome

O Brasil foi um dos dez países no mundo que viram mais progressos em um indicador que mede o desempenho no combate à fome, segundo um relatório divulgado nesta terça-feira por organizações não-governamentais.

Entre 1990 e 2008, o chamado Índice Global da Fome (ou GHI, na sigla em inglês) brasileiro se reduziu quase à metade - 45,6% exatamente -, fazendo o país deixar o grupo de nações com problemas alimentares "graves" para figurar entre aquelas onde esse problema é considerado "baixo".

Os dados foram divulgados pelo Instituto de Pesquisas sobre Políticas Alimentares (IFPRI, na sigla em inglês) em parceria com as organizações German Agro-Action e Concern Worldwide.

O GHI de 2008, calculado para mais de 120 países (não para os industrializados), levou em consideração o número de pessoas com deficiência alimentar entre 2002 e 2004, a taxa de mortalidade infantil de 2006 e a desnutrição infantil para o ano mais recente entre 2001 e 2006.
No mundo, sem contar as imensas diferenças regionais, o índice da fome caiu a uma proporção de 20% entre 1998 e 2008.

Desnutrição infantilSegundo o IFPRI, a melhora no mundo "foi motivada em grande medida pelo progresso na nutrição infantil". "A proporção de crianças abaixo do peso foi o indicador que mais declinou - em 5,9 pontos percentuais - enquanto a mortalidade de crianças abaixo de cinco anos e a proporção de desnutridos também tiveram melhora."

Entretanto, a organização afirmou que o problema da fome no mundo "permanece sério", especialmente em países africanos onde conflitos civis exacerbam a crise alimentar.

"As médias globais escondem diferenças dramáticas entre regiões e países", disse a instituição. Enquanto o GHI caiu 40% na América Latina e 30% no Sudeste Asiático em 20 anos, a queda foi de apenas 11% na África subsaariana no mesmo período.

Além disso, o instituto lembrou que a redução nos indicadores ocorreu em um ambiente de queda gradual do preço dos alimentos. "Entre 1974 e 2005, os preços de alimentos declinaram 75%, segundo o Fundo Monetário Internacional", disse o relatório.

Agora, o combate à fome terá de superar o desafio do aumento do preço dos alimentos, o que por sua dependerá de decisões futuras em relação aos biocombustíveis, mudança climática e investimentos agrícolas.

Mapa da fomeEm relação ao Brasil, o IFPRI já havia observado uma redução significativa nos índices de fome a partir da década de 1990. Em uma escala de zero a cem (zero sendo o melhor resultado), o País tinha um GHI de 10,43 em 1981, figurando entre os países com "graves" problemas no campo alimentar.

Durante a "década perdida", como economistas chamam os turbulentos anos 1980, o índice se reduziu, mas ainda chegava a 8,33 em 1990. Caiu para 5,43 em 2003 e 4,60 em 2004, ano a partir do qual o Brasil passou a ser classificado como país com problemas alimentares "baixos".

A redução coloca o Brasil como o nono melhor desempenho entre os dez países que viram seu índice cair nas duas últimas décadas.

A lista é liderada pelo Kuwait (-72,4%), que viu uma grande redução no GHI em função dos "níveis extraordinários" de fome na década de 1990, quando foi invadido pelo vizinho Iraque.

O relatório elogiou as políticas do Peru, o segundo da lista, que em 20 anos saiu de um GHI de 19,5 pontos para 5,6 pontos. O México (redução de 50,8% no GHI) figurou no 5º lugar.

O desempenho brasileiro foi semelhante ao do Vietnã (queda de 47,2% no índice), cujas políticas de redução da pobreza são apontadas como exemplo, e da Tailândia (-45,9%).

Entretanto, ambos os países do Sudeste Asiático continuam entre as nações com problemas alimentares "graves" - o GHI do Vietnã é de 12,6 pontos e o da Tailândia, 9,9 pontos.

Os piores índices estão na República Democrática do Congo (GHI de 42,7 pontos, 67% acima do de 1990), Eritréia (GHI de 39 pontos) e Burundi (GHI 38,3 pontos, ou 17,4% acima de 1990).

Fonte: Portal Terra

Bolsas asiáticas fecham em forte alta; Tóquio sobe 14%

As ações asiáticas tiveram forte alta nesta terça-feira, com o índice Nikkei do Japão registrando valorização recorde de 14,2%. Investidores esperam que as ações de governos de todo o mundo, ao assumir parte de bancos, estabilizem o sistema financeiro global e marquem o fim do pior da crise financeira.

Temores de recessão global não acabaram, mas até as medidas emergenciais adotadas por governos reduziram o risco de um colapso do sistema financeiro.

"Parece que a maré virou e um derretimento completo dos mercados e uma depressão foram evitados. Investidores podem agora focar, novamente, em fundamentos mais que no grau de pânico do mercado", escreveu Dariusz Kowalczyk, estrategista chefe de investimento do CFC Seymour em Hong Kong, em uma nota a clientes.

Depois de ter caído 24% na última semana, o índice Nikkei, de Tóquio, registrou alta de 14,2% - seu maior ganho diário da história - depois de não ter operado na segunda-feira por causa de feriado.

O índice MSCI que reúne as principais ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão operava em alta de 6,89% às 7h42 (horário de Brasília) depois de atingir o nível mais baixo desde dezembro de 2004 na sexta-feira. Em dois dias, o índice recuperou mais da metade de suas perdas da última semana.

O índice Hang Seng de Hong Kong registrou valorização de 3,19%, um dia depois de ter subido 10,2%, o maior ganho em um dia em nove meses.

O índice Dow Jones e o índice S&P 500 do mercado acionário americano tiveram ganhos recordes overnight, registrando alta de 11%. Ações globais ganharam US$ 1,7 trilhão em valor de mercado, o maior ganho em um único dia desde que a crise financeira começou há 14 meses, de acordo com o MSCI.

O governo dos Estados Unidos concordou na segunda-feira em gastar US$ 250 bilhões na aquisição de participações em diversos bancos de grande porte para reforçar o sistema financeiro e acabar com a crise financeira, disseram fontes próximas do assunto. A ação segue as garantias do governo da Grã-Bretanha, da Alemanha, da França e de outros países europeus de mais de 1 trilhão de euros (US$ 1,36 trilhões) para amparar os bancos.

O mercado de Seul teve alta de 6,14%, enquanto Xangai perdeu 2,71%, Taiwan subiu 5,4% e Cingapura teve oscilação positiva de 2,5%. A bolsa de Sydney fechou valorizada em 3,7%.

Fonte: Portal Terra

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Greves

Têxteis

A greve dos Têxteis aumentou nesta noite. A Malharia Hering (Bom Retiro) parou na noite de hoje, mas a situação é pacífica. A presidente do Sindicato dos Trabalhadores, Vivian Bertoldi, continua nas negociações com o Patronal para melhorar a proposta para os trabalhadores. Hoje estão paralisadas a Cremer (Rua Iguaçú e Rua Bahia), a Coteminas e as unidades Malharia (Bom Retiro) e Omino, da Hering. Segundo o Vice-Presidente do Sindicato dos Trabalhadores, Jaimir Ferrari, a categoria irá se mobilizar para paralisar outras empresas caso o Patronal não ceda às reivindicações.

Bancários

O Presidente do Sindicato dos Bancários de Blumenau, Leandro Spézia informa que a categoria vai realizar assembléia na noite de hoje para aderir ou não à greve. Os trabalhadores reivindicam 13,5% contra 7,5% oferecidos pelos bancos. A tendência é grande para que a greve se confirme.

Segundo pesquisa do Instituto Mapa, Carlito Merss tem vantagem no segundo turno

Candidato do PT aparece com 60,2% na pesquisa. Darci de Matos, do DEM, tem 26,2%

Na primeira pesquisa do Instituto Mapa, contratada pelo jornal “A Notícia”, o candidato Carlito Merss (PT) tem 60,2% na pergunta estimulada, aquela em que os nomes dos candidatos são apresentados. Darci de Matos (DEM) está com 26,2%.

O número de brancos e nulos representa 5%, enquanto 8,6% não sabem ou não responderam. Considerando-se apenas os votos válidos, Carlito tem 69,7% e Darci 30,3%.

Na pesquisa espontânea — sem a identificação dos candidatos —, Carlito aparece com 55,7% e Darci com 23,9%. O percentual de brancos e nulos permanece o mesmo, mas aumenta o número de entrevistados que não souberam ou não responderam: 15,4%.

A pesquisa também perguntou em qual candidato o eleitor não votaria de jeito nenhum. O índice de rejeição do candidato do PT é de 16,1%, enquanto o do candidato do DEM é de 35,3%. Já 42% dos entrevistados disseram não rejeitar ninguém, 4,2% rejeitam os dois e 2,4% não sabem ou não responderam.

Sobre a decisão de voto, 73% dos entrevistados afirmaram que a posição é definitiva, sem mudanças até o dia da eleição. 16,4% disseram que podem mudar, 7,6% afirmaram não saber ainda em quem votar e 3% que vão votar em branco ou anular.

O Mapa perguntou ainda sobre influências exercidas por lideranças políticas: 64,6% dos eleitores responderam que votariam num candidato apoiado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e 49,2% escolheriam um nome de preferência do prefeito Marco Tebaldi.

As avaliações administrativas das gestões do prefeito Tebaldi, do governador Luiz Henrique da Silveira e do presidente Lula também entraram na pesquisa.

A PESQUISA DE JOINVILLE

Período de campo: 9 e 10 de outubro O Mapa ouviu 805 eleitores Margem de erro: 3,5 pontos percentuais SolicitanteRBS – Jornal A Notícia Registro no TRE 109362/2008 (96ª Zona Eleitoral de Joinville)

Fonte: Portal A Notícia